Preenchimento labial


  O preenchimento labial com ácido hialurônico pode deixá-los mais volumosos ou apenas com um contorno mais evidente, visto que com o passar da idade os lábios também Saiba mais

BRASILEIROS SÃO UM DOS POUCOS NO MUNDO QUE LEVA ESCOVA DE DENTE PARA O TRABALHO


VOCÊ SABIA QUE OS BRASILEIROS SÃO UM DOS POUCOS NO MUNDO QUE LEVA ESCOVA DE DENTE PARA O TRABALHO? Este hábito higiênico comum por todo o país é raro no mundo, assim como banho diários. Herdamos esses comportamentos da cultura Saiba mais

Preenchimento labial

Blog, Notícias Comentários desativados

  O preenchimento labial com ácido hialurônico pode deixá-los mais volumosos ou apenas com um contorno mais evidente, visto que com o passar da idade os lábios também envelhecem.


Toxina Botulinica

Blog, Notícias Comentários desativados


Lentes de Contato Dental-a melhor solução estética

Blog, Notícias Comentários desativados


Será que você está esquecendo um desses passos na hora de escovar os dentes?

Blog, Notícias Comentários desativados

Todo mundo sabe da importância de escovar os dentes como principal fator para uma boa higiene bucal, para um sorriso saudável e para evitar o mau hálito. Mas, será que todos nós sabemos e seguimos os passos certos para uma boa escovação?

Passos fundamentais da boa escovação dental:

  1. Enxague a boca antes de iniciar a escovação.

Antes de colocar a escova na boca, faça um belo bochecho com água. Esse procedimento tira os maiores resíduos de alimento da boca.

  1. Passe o fio dental.

Após o primeiro bochecho, passe o fio dental entre os dentes. E, atenção, não é apenas uma vez em cada espaço. Passe o fio em cada lateral de cada dente, ou seja, ao menos duas vezes por “ponto de encontro” entre os dentes.

Finalize com um novo bochecho, que retirará os resíduos que o fio dental deixou para fora dos dentes.

  1. Agora sim, pegue a escova e a pasta de dente (preferencialmente com flúor para recompor o esmalte do dente).

Segure e escova fazendo um ângulo de cerca de 45º com os dentes.

Inicie o processo pelos dentes superiores.

Escove em movimentos circulares, percorrendo todo o dente, desde a região da junção das gengivas, onde se formam placas.

Preste atenção e cuide de um dente por vez. Faça “de fora para dentro”.

Comece com a parte externa dos dentes e depois a interna (de frente para a língua).

Depois, escove “de trás pra frente”, limpando a superfície dos dentes  (parte que mastiga) com movimentos de “vai e vem”.

  1. Limpe sua língua.

Após escovar cada dente, escove a língua. Isso irá te ajudar a garantir um hálito fresco e saudável.

Não se esqueça: o acúmulo de sujeiras na língua pode causar halitose e abrigar bactérias na boca, trazendo outros problemas para a saúde bucal.

  1. Escove ao menos três vezes ao dia.

É importante que a limpeza seja feita ao menos após as principais refeições diárias e antes de deitar (café da manhã, almoço e antes de dormir).

  1. Troque sua escova regularmente.

Procure trocar sua escova sempre que ela ficar desgastada ou a cada três meses.

Outros momentos que vale a pena trocar a escova é após uma gripe, um resfriado ou outras doenças que enfrentas. Com isso, você diminui o risco de nova infecção ou problemas de saúde causados pelos germes que irão ficar nas cerdas.

  1. Use enxaguante bucal.

Produtos feitos para eliminar bactérias que causa problemas como gengivite e mau hálito, além de prevenir o surgimento de cáries, o enxaguante bucal pode ser um ótimo aliado da escovação.

Mas, é preciso tomar cuidado com qual enxaguante utilizar e a frequência de uso. Isso porque a utilização em excesso pode amarelar os dentes e até mesmo comprometer o paladar.

Vale conversar com seu dentista para ter a melhor recomendação de tipo de enxaguante bucal e a melhor frequência de uso para seu caso.

Lembre-se: o enxaguante não deve substituir a escovação, pois ele não tem a capacidade de eliminar resíduos alimentares fisicamente.


Cigarro faz mal até para quem não fuma!!! Fumo passivo aumenta risco de periodontite

Blog, Notícias Comentários desativados

Pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, em Chapel Hill, Estados

Unidos, realizaram o estudo com o intuito de avaliar os efeitos do fumo

passivo na saúde oral, bem como investigar os níveis de cotinina no soro, um

metabólito da nicotina em amostras de sangue fornecidas por 3.255 não

fumantes ao longo da vida. Os participantes do estudo se submeteram a

exame periodontal.

Segundo a descoberta dos estudiosos, a incidência de periodontite moderada

ou grave foi, em média, de 62% maior naqueles expostos ao fumo do que

aqueles participantes não expostos. 

Eles relataram que o tabaco tinha quase 1,5 vezes mais probabilidade de risco

de periodontite moderada ou grave em não fumantes expostos à fumaça

ambiental do tabaco, em comparação aos demais não fumantes e sequer

expostos.

O estudo intitulado “Fumo Ambiental do Tabaco está associado a periodontite

em nós não-fumantes” foi apresentado entre os dias 11 e 14 de março, em

Boston, pela primeira vez na sessão geral e Exposição da Associação

Internacional de Pesquisa Odontológica.

Fonte: Dental Tribune

A periodontite é a inflamação das gengivas num estágio mais avançado onde

as bactérias já atingiram o osso causando sua reabsorção, formando bolsas

periodontais, levando a mobilidade dental e até a perda do dente.